CDL POA prospecta uma movimentação de R$ 183 milhões para este Dia das Mães

24

ABRIL, 2018

Notícias

Os filhos pretendem ser bem generosos no Dia das Mães deste ano. Segundo pesquisa de intenção de consumo para a data encomendada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL POA), o tícket médio deverá ser de R$ 192 no presente principal – 11,4% maior do que o do ano passado. As vendas, segundo as projeções, devem chegar a R$ 183 milhões (4% superior ao ano passado).

“O comércio da Capital está otimista com o desempenho de vendas para este ano. A data caiu próxima aos principais dias de pagamento, e a expectativa de frio nos anima mais ainda. Estamos preparados para bem atender esta demanda, que deve ser maior do que a anos anteriores”, prospecta o presidente da CDL POA, Alcides Debus.

A maioria dos entrevistados (35,4%) quer dispender entre R$ 101 a R$ 200 no regalo. Mas, um número bem próximo de pessoas (35,4%) planeja gastar entre R$ 50 e 100. Os valores mais altos, no entanto, correspondem a um percentual significativo no levantamento: 18,7% dos consultados projetam dar presentes que custem entre R$ 201 a R$ 500.

Independentemente do valor, o objetivo da maioria dos consultados é acertar em cheio no gosto das matriarcas. Para isso, 54,3% afirmaram que pretendem observar o que ela está precisando antes de ir em busca do presente, outros 37% irão perguntar diretamente o que a mãe deseja e 9% dizem que a levarão junto para escolher. Mas a aquisição do presente não deve ser antecipada: 56,3% planeja comprar na semana que antecede a data e 8,3% só irá às lojas na véspera do domingo festivo.

Dados em destaque

Neste ano, a maioria dos filhos (69,3%) pretende buscar o presente em shoppings e 17,7% dizem que irão procurar o regalo ideal nas lojas de rua. Interessante é a queda nas compras online, que caiu pela metade – em 2017, a preferência pela web era de 8% dos consultados e agora apenas 4% apontaram esta opção.

Outro dado que vale ser ressaltado é na questão das formas de pagamento. Pela primeira vez, a pesquisa mostra uma preferência pelo uso do cartão – crédito parcelado (32,7%) e crédito em uma vez (23,7%) – frente ao pagamento à vista e em dinheiro (22,3%), que sofreu uma redução de 35,8% em relação a 2017.

O levantamento traz, ainda, um número favorável para o varejo local: 96,3% dos consultados se disseram satisfeitos com o comércio da Capital.

Perfil dos filhos consumidores

  • Planejado: Pensa muito antes de comprar para acertar em cheio no presente 30% 30%
  • Prático: Compra o presente e, se a mãe não gostar, pode trocar 26,7% 26,7%
  • Afetivo: Escolhe o presente partindo de um significado ou uma memória afetiva 21,7% 21,7%
  • Vou por mim: Dá o presente que gostaria de receber 14,7% 14,7%
  • Vaquinha: Prefere dividir com mais pessoas para dar um presente de maior valor 14,7% 14,7%

Sobre o levantamento

A Vitamina Pesquisa entrevistou, de 22 de março a 3 de abril, 300 homens e mulheres, moradores da Capital. A amostra inclui pessoas das classes A, B, C e D, sendo a maioria (41,3%) com idades entre 35 e 49 e Ensino Superior Completo (36,3%). Cerca de 31% dos consultados são funcionários de empresa privada e 29% profissionais liberais/empresários.