fbpx

Cinco estratégias para acertar no limite de crédito

30

MAIO, 2019

Notícias

Para que uma empresa corra o menor risco possível na disponibilização de crédito, sem perder vendas em um crediário muito rígido, é preciso seguir algumas etapas estratégicas. Existem muitas informações disponíveis sobre o comprador, mas como utilizá-las para tomar uma decisão segura? Para isso, criamos alguns passos essenciais a fim de ajudar nesta tarefa.

  1. Identificar corretamente o comprador é essencial para evitar golpes

Muitas vezes, compradores mal-intencionados utilizam documentos falsos ou de terceiros para obtenção de crédito. Essa identificação deve ocorrer no início do contato e deve-se exigir um documento que possibilite a certeza de espaço que o portador apresenta um documento original. Jamais aceite documentos de parentes ou amigos, que possivelmente não poderão honrar a dívida.

  1. Buscar dados da própria loja em relação ao histórico do cliente

A loja deve possuir um sistema de armazenamento de dados de compra. Deste modo, será possível saber se existem outras dívidas em aberto com o próprio estabelecimento, bem como verificar se o candidato ao crédito é um bom pagador. E, ainda, é possível desconfiar de uma compra muito maior do que o ticket médio da empresa.

  1. Solicitar comprovação de renda

Pode parecer invasivo, ou atrasar uma venda, mas a comprovação de renda é a prova de que o comprador poderá honrar sua dívida. A parcela não deve exceder 30% da renda do cliente.

  1. Obter informações nos órgãos de proteção ao crédito

Os órgãos de proteção ao crédito estão aí, disponíveis de diversas formas no mercado. Faça uso deles. O Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) é um serviço administrado pela Boa Vista Serviços que provê aos seus clientes informações sobre inadimplência de pessoa jurídica e pessoa física a fim de garantir que o sistema de vendas a crédito possa tomar melhores decisões durante vendas e traçar estratégias para acertar nos limites de limite de crédito.

  1. Utilizar um sistema automatizado de análise de crédito

As empresas, e em especial as do varejo, devem investir em uma análise de crédito e risco automatizada, para ter maior segurança nas transações e não perder oportunidades. Nesses sistemas, a empresa insere dados de compra e políticas de crédito internas e junta às informações fornecidas pelo bureau de crédito contratado pela companhia. Esses dados compõem o histórico de crédito que o cliente construiu no mercado e correspondem às negociações e pagamentos que foram feitos no passado.