fbpx

Quais são os determinantes das vendas do varejo – Parte 3

14

AGOSTO, 2018

Notícias

Expectativa de mercado para o crescimento da economia brasileira para 2018

O número de contratações acompanha as flutuações da economia, ou seja, se o crescimento é mais lento, o emprego tende a responder da mesma forma. No caso do Rio Grande do Sul, o vetor da agropecuária não nos favorecerá nesse ano, ao contrário do que aconteceu no ano passado, em função da supersafra de grãos.

Análise em percentuais:

Fonte: Banco Central do Brasil / Relatório FOCUS. Mediana das projeções.

 

Inflação mais elevada

O aumento de trabalhadores disponíveis no mercado por conta da crise diminuiu a disputa por mão de obra por parte das empresas, gerando uma pressão de baixa dos salários. Ademais, 2015 e 2016 foram marcados por forte elevação dos preços: o INPC variou 11,3% e 6,6%, respectivamente. A dupla combinação entre aumento de desemprego e inflação alta derrubou o consumo e, por conseguinte, o comércio varejista.

A economia iniciou um processo de lenta recuperação ano passado, beneficiada pelo bom desempenho do setor primário, queda da inflação e dos juros e a liberação do saque das contas inativas do FGTS. Ademais, os reflexos da crise finalmente produziram efeitos sobre os índices de preços em 2017, quando o INPC fechou o ano em 2,1%.

A expectativa até maio era de que a inflação encerrasse 2018 em patamares baixos, conforme analistas de mercado. Em 7 de junho, o consenso apontava para 3,18%. No entanto, a greve dos caminhoneiros e a significativa desvalorização da taxa de câmbio afetaram as expectativas para o INPC, de tal sorte que o índice deve fechar o presente ano variando 4,32% em relação a 2017.

Expectativa de mercado para o IPCA em 2018

A inflação bem-comportada em 2017 serviu para balizar os reajustes salariais em níveis baixos. Agora, a aceleração da inflação acima do esperado inicialmente deve correr os salários e diminuir o poder de compra ao longo desse segundo semestre, servindo como um fardo a mais para o setor varejista.

Fonte: Banco Central do Brasil / Relatório FOCUS. Mediana das projeções.

 

Continue lendo esta análise nos próximos posts:
Quais são os determinantes das vendas do varejo – Parte 1
Quais são os determinantes das vendas do varejo – Parte 2

*Conteúdo exclusivo – Oscar Frank, economista-chefe da CDL POA


Veja também: