Notícias CDL POA

Com apoio da CDL POA, Sebrae RS promove circuito online com histórias que inspiram no varejo

Com apoio da CDL POA, Sebrae RS promove circuito online com histórias que inspiram no varejo 27 MAIO, 2020Notícias Empreendedores que estão se reinventando para superar a crise são os convidados do projeto ‘Histórias que Inspiram’, que conta com o apoio da CDL POA e...

Qual deve ser o aumento da dívida pública brasileira em 2020?

Qual deve ser o aumento da dívida pública brasileira em 2020? 27 MAIO, 2020 Notícias A dívida pública bruta como proporção do PIB é um dos principais indicadores a respeito da saúde das finanças governamentais. Trata-se de um medidor do grau de solvência, ou seja, da...

A indústria de produtos essenciais aposta na inovação e na confiança para superar os desafios da Covid-19

A indústria de produtos essenciais aposta na inovação e na confiança para superar os desafios da Covid-19 27 MAIO, 2020Notícias No Dia da Indústria (25), a AnLab, em parceria com a CDL Porto Alegre, realizou um Webinar especial para comemorar a data. Com convidados de...

VAREJO x COVID-19

TODOS UNIDOS PARA
ENFRENTAR A CRISE

VEJA OS IMPACTOS DO
CORONAVÍRUS NO SETOR

COLUNA DO ECONOMISTA

CONFIRA ANÁLISES DO
OSCAR FRANK

ECONOMISTA-CHEFE
DA CDL POA

ESPAÇO DOS ESPECIALISTAS

DICAS DE PROFISSIONAIS
PARA O VAREJO

ROBERTA TERRA LOPES
ESPECIALISTA EM DIREITO
DO TRABALHO

Zoom Likers da CDL POA apresenta pesquisa inédita sobre a Geração Z

O próximo Zoom da CDL Porto Alegre já está com data marcada: será na manhã do dia 1º de dezembro, no Hotel Sheraton. E o tema não poderia ser mais instigante, pois vai abordar os “Likers – A Nova Geração de Consumidores”. Assim, o público irá saber como vivem, pensam e consomem os jovens entre 13 e 18 anos de Porto Alegre. Como será que se autodefinem esses adolescentes?

O grito da criatividade levou jovem empreendedor ao sonho

O melhor tênis do mundo ainda está por vir se depender da coragem do criador da Mutta Shoes, Matheus Simões Pires. O empreendedor apresentou à diretoria da CDL Jovem nessa quarta-feira, 5, a sua história para desenvolver a marca. “Para começar precisa de um plano de negócios, mas eu só tinha uma ideia”, iniciou a palestra.

Bom atendimento dá oxigênio para a marca

A recepção do consumidor na loja com um toque de carinho pode construir a base de fidelização. Para que isso ocorra, a “AIDDU ─ Atitude Incrivelmente Diferente do Usual” será tema da palestra, promovida pelo Instituto CDL, na terça-feira, 11.

Inadimplência em alta

Coluna Acerto de Conta$, no Diário Gaúcho. Todas as terças.A inadimplência está subindo a ladeira em Porto Alegre. Alta de quase 10% na entrada de novos nomes no cadastro de inadimplentes do SCPC na comparação com setembro do ano passado, mas subiu também em relação ao mês anterior.Ao mesmo tempo, cai a retirada de registros, ou seja, menos gente conseguindo pagar as dívidas e limpar o nome. Inflação e juros mais altos são os motivos deste cenário, segundo o economista da CDL Porto Alegre, Gabriel Torres:– A alta de preços, especialmente de serviços, comprime a renda das famílias e obriga as pessoas a substituir e conter consumo. Quando isso vem acompanhado de taxas de juros mais elevadas, o crédito se torna mais caro e o consumidor tem dificuldades em manter seus pagamentos em dia.

Salários crescem acima da inflação na Capital

Os rendimentos médios dos profissionais assalariados na Grande Porto Alegre, entre janeiro e setembro, continuam com crescimento acima da inflação, informa o economista da CDL Porto Alegre, Gabriel Torres, com base em dados do IBGE. Em comparação com igual período de 2013, houve aumento de aumento de 7,1% nos salários (R$ 2.116 contra R$ 1.976).

Volume de Inadimplentes cresce marginalmente em Porto Alegre e RS

Dados do SCPC em setembro apontam alta de 15,8% na Inclusão de Registros de Inadimplência dos consumidores no Rio Grande do Sul, comparado ao mesmo período de 2013. Na comparação com o mês imediatamente anterior, no entanto, houve pequena variação negativa (-0,4%, já descontados efeitos sazonais).

Olhar para o funcionário impacta consumidores

Para fortalecer o capital humano das empresas, o Instituto CDL fará o curso “Endomarketing no varejo” que busca ampliar as estratégias para valorizar mais os funcionários. A capacitação inicia na terça-feira, 11, com a palestrante Adriana Nitske.

Imposto de Fronteira está mais perto do fim

PRÓXIMO GOVERNO deve terminar com cobrança de 5% de ICMS nas compras feitas fora do RS por pequenas e microempresas optantes do Simples Nacional A eleição de José Ivo Sartori (PMDB) deve mudar a postura do Palácio Piratini em relação ao polêmico Imposto de Fronteira. A lei que termina com o pagamento de 5% de ICMS na compra de produtos de fora do Rio Grande do Sul por pequenas e microempresas enquadradas no regime tributário Simples Nacional foi aprovada e promulgada pela Assembleia, mas é ignorada pelo governo Tarso Genro. O fim da cobrança foi um compromisso assumido pelo peemedebista com entidades ligadas ao varejo durante a campanha. A decisão foi reiterada pelo vice- governador eleito José Paulo Cairoli em entrevista à Rádio Gaúcha. Cairoli é ex-presidente da Federação das Associações Comerciais e de Serviços (Federasul), contrária ao imposto. O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas da Capital, Gustavo Schifino, espera que o imposto deixe de ser cobrado a partir de 1º de janeiro. Criado na gestão Yeda Crusius, o diferencial de alíquota (Difa) tem a oposição dos comerciantes porque acabaria fazendo com que as mercadorias ficassem mais caras ao consumidor. A posição do atual governo, apoiada pela Federação das Indústrias do Estado (Fiergs), é que a cobrança protege as fábricas gaúchas. Apesar de ter sido aprovada pelos deputados em 2013, a legislação que acabava com o Imposto de Fronteira não foi sancionada pelo Executivo. Coube ao então presidente da Assembleia, Pedro Westphalen, fazer a promulgação. O governo gaúcho, porém, avisou que não aplicaria o decreto. A decisão de Sartori de aplicar a lei vai significar perda de recursos em um momento de fragilidade das finanças públicas do Estado. A arrecadação gerada pela Difa é de cerca de R$ 200 milhões por ano.