Queda da economia gaúcha foi a pior do país em março

22

MAIO, 2020

Notícias

Indústria, varejo e serviços do RS tiveram recuos mais intensos do que a média nacional.

A queda de 7,31% da economia gaúcha em março sobre fevereiro noticiada pela coluna foi o pior desempenho do país no monitoramento mensal do Banco Central. O aviso é do economista Oscar Frank, que coordena o departamento econômico da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre. No ranking do Índice de Atividade Econômica Regional, calculado pela autoridade monetária, as outras quedas mais intensas são de Santa Catarina (-7,1%) e Ceará (-7%).

No Rio Grande do Sul, a indústria produziu 20,1% menos, o setor de serviços encolheu 11% e o varejo vendeu 5,2% menos, sem falar do impacto da estiagem na agropecuária. Foram desempenhos bem piores do que a média nacional. Com isso, o indicador volta ao patamar de agosto de 2010, alerta Frank:

– Ligamos a máquina do túnel do tempo e retrocedemos 10 anos.

O efeito da pandemia também é sentido em outras comparações. Em relação a março do ano passado, a economia gaúcha caiu 6,4%. No acumulado de 12 meses, o coronavírus conseguiu já deixar o indicador do Rio Grande do Sul negativo: -0,1%. Na média nacional, ainda há um crescimento de 0,8%.

Lembrando que o impacto forte ocorreu na segunda metade do mês. Foi quando diversas atividades econômicas foram fechadas para conter o avanço da covid-19. O mês de abril deve trazer ainda muitos efeitos negativos. 

Fonte: Site GaúzhaZH – Coluna Acerto de Contas de Giane Guerra

 

 

___________________________________________________

A CDL Porto Alegre reafirma seu compromisso em acolher as necessidades dos varejistas, auxiliando-os a transpor os entraves da disseminação do coronavírus. A Entidade tem a convicção de que a unidade do setor fará grande diferença neste momento tão delicado e de apreensão para todos. Com a atenção e a disponibilidade de cada empresário, para fazer a sua parte, o setor sairá ainda mais forte desta crise.